11 de fev de 2012

Julie Newmar meets Adam West

Eu perdia o fôlego quando a esfuziante trilha sonora do BatMan explodia ALTO na tela da TV Sharp, com o volume espeicalmente alterado prá assistir de pé a introdução em quadrinhos e aqueles BEEFS!, POWS!, SOCKS!, destroçando a bandidada, que passava voando com as bat-porradas que levavam...

A música era acachapante, começa com um puta de um baixo Surf Music istáile derrubando paredes, para logo depois um naipe de metais (hornz stands, please...), quase uma Saracha Mexicana, atordoar o recinto, sem contar um Scat Singing no estribilho "batman", um coral afinado que repete um zilhão de vezes!

Olha só quem está no emblemão do morcego aí de cima : O Justiceiro Mascarado!!!


 
E tinham capitulo, AIAIAIAIAIAI, MEU DEUS DO CEU!!! que, sem qualquer aviso prévio, aparecia a MULHER-GATO! ALÕ TERRÁQUEOS!!! MULHER-GATO, ENTENDERAM ????


MENINOS: EU VÍ!

Aquilo era um tróço que te doía no meio do peito, a visão embaçava, voce quase que dava um murro no meio da cara, pra poder acreditar no que via...


A MULHER GATO!!!! Imagina uma coisa, destas, ficar com inveja do ROBIN ???
O MENINO PRODIGIO? Ah, essa não, heim?


RAPAZ! Era mulher prá mais de QUILOMETRO! Não dava pra entender o que era "aquilo"... Era algo que não deixava a gente nem PISCAR, pois poderiamos perder breves e terriveis segundos daquele mulherão dos infernos, dando em cima do BatMan e ele, PQP, BATMAN, SE LIGA, PORRA!!!!, se controlando, por causa da identidade secreta, dos bandidões, do moleque que ele era o tutor, enfim, das impossibilidades todas somadas, pra deixar a gente complemente DESTROÇADO assistindo em casa!!!



Julie Newmar, soube décadas depois, era o nome artistico da atriz, verdadeira Pin-Up atualizada, que também viveu um personagem futurista em um dos capítulos da saga Star Trek do Gene Rodenberry.



Sonhos e mais sonhos com a diaba negra, ow, meu deus, como namorei, de mil maneiras, 10.000 noites bem dormidas, com essa Mulher-Gato, viu?



Lee Meriwether, que foi Miss America ´55 também foi escalada pra fazer uma Mulher-Gato numa ausencia da Julie Newmare apareceu também em The Time Tunnel (O Túnel do Tempo), mas newmar era insuperável!


A série de TV, de tempos em tempos, é esculhambada por alguns motivados infantilóides, de pessoas superficiais que emitem opinião no lugar de argumentos, onde já lí de tudo: Que era "ingenua", "exagerada", "gay" (WATTA FUKKH, MUTTHA FUKKHA???) e por aí se esmerdeavam em, como já disse, opiniões... Porra, quer dizer que um herdeiro multimiliardário nao podia educar -como um tutor- o seu próprio sobrinho de terceiro grau?
E é preciso namorar, seja lá quem seja, pra se ser um homem, por algum acaso? HAHAAHAH!!!!


Mas o fato é que foi uma revolução visual jamais vista, sem contar a criação de bat-clichês imbatives, tais como os bandidos (BURGESS MEREDITH, brutal!!!) filmados com a camera em angulo, as vinhetas de passagem de cena, o incrivel contrastão se beneficiando da tecnologia de transmissão da TV em cores (como pôde ter exisitido TV Preta e Branca???) e a miriade de maus-elementos, que deixaria Bob Kane absolutamente feliz!

 Até mesmo Quentin Tarantino, um fã de carteirinha dos seriados, os quais o inspiraram brutalmente em tudo que fez, fez uma homenagem incrivel no Pulp Fiction, se liga nesta cena aí de cima, hoje, um clássico!


Vincent Vega, escalado na marra por Mia Wallace para o palco do Jack Rabits Slim Twist Contest, protaganiza nada mais, nada menos que, não (SIM!):
É nada mais, nada menos, que a "Dança do Acasalamento do Morcego", onde, no original, um desengoçado Adam West interage com a exuberante Julie Newmar, com vistas, É ÓBVIO, em seduzi-la erotica e sexualmente, ora, meninos bobinhos, confira aos 2m:O4s do Pulp Fiction:



HAHAHAHA, porra, quaaaanta sutileza, afinal, BatMan era visto por CRIANÇAS COMO EU!


QUE SAUDADES, quando vejo no hoje, tanta porcaria e falta de criatividade... Até o incrivel BatMovel, foi insiparado num Grande Dinossauro Bebedor de Gasolina o BUICK Le Sabre de 1951.



E, PIRAÇÃO ABSOLUTA, o BatMóvel não era um mock-up: Era um V-8 de RESPONSA!




... e é claro, já estou dando um jeito de acompanhar os quase 60 episódios dessa serie da TV, por que, mesmo passado tanto tempo, ainda é de um exuberancia visual, com um pós-produção brutal, sem contar o áudio, coisa rara de se assitir no hoje em dia, com ressalvas paras as atuais SitComs, como o genial Big Bang´s Theory e, CLARO, o Two And a Half Man.

7 comentários:

  1. Essa série era mesmo genial! E pensei que fosse só eu a babar (e a me excitar) vendo a Julie Newmar... Babaca é quem perdia aqueles episódios incríveis! Parabéns: post e blog sensacionais! Abração e apareça também!

    ResponderExcluir
  2. Valeu cara. Gostei do seu texto, mas lembre-se de algo nao mencionado: o Batmovel foi construido em cima de "Lincoln Futura", embora realmente tenha sido inspirado no Le Sabre! Parabens !

    ResponderExcluir
  3. Vou atualizar, se bem que não era o Batmobile o foco aqui, e sim, o design inspirador original, e, é c-c-c-laro, a JULIE NEWMAAAAAAAAAAAAAAHHHHHRG!!!!!!!
    Tenho imagens legais aqui do Lincoln Futura, voce vai gostar muito, aguarde!

    ResponderExcluir
  4. Otimo texto amigo,deu pra recordar muita coisa, um abraço!!!

    ResponderExcluir
  5. fOI A MELHOR E MAIS SENSUAL MULHER GATO DA TV

    ResponderExcluir
  6. Assistindo Agente 86, a musa apareceu em um episodeo, como uma empregada domestica, claro que era da Kaos, estava na duvida se era Lee ou Julie Newmar, ela são muito parecidas, era Julie, um avião
    O episodeo 96 era O casaco de lazer, um abraço

    ResponderExcluir
  7. Grande Sergio, valeu pela conexão! Dá vontade de re-assisitir a hilária serei de TV "Agente 86", INTEIRINHA, só por causa da felina musa!

    ResponderExcluir

Capriche. Não curto Anônimos, mas costumo perdoar os Covardes. (Às vezes, me sinto covarde, então...)